meios comunicação online tráfego web

Como comprar tráfego na web? Vale a pena mesmo?

8 dicas para quem está começando agora.

tráfego na web

Uma das maiores dúvidas quando você começa a vender on-line, como produtor ou afiliado, é sobre como comprar tráfego na web e se essa opção é realmente vantajosa para os negócios.

Como quase tudo na Internet, comprar tráfego na web tem aspectos positivos e negativos.

Uma das vantagens é que você pode medir o retorno do investimento (ROI) das ações e também há a possibilidade de realizar testes A / B em seus anúncios.

Uma das desvantagens é que, se você não tiver conhecimento, poderá ter um alto custo e pouco retorno.

Como chamamos a compra de tráfego na web?

O primeiro passo para comprar tráfego na Web com domínio é entender o conceito básico por trás desse termo.

Comprar tráfego na web nada mais é do que o conjunto de estratégias em que você precisa investir dinheiro para atrair pessoas para sua oferta.

Seu objetivo pode variar:

  • Apenas fazer a divulgação da sua marca
  • Criar uma lista de leads
  • Direcionar as pessoas para a página de vendas de um produto através da divulgação do seu link.

Essas estratégias são muito importantes para fornecer previsibilidade às vendas e podem ser usadas para lançamento ou produtos consolidados.

Aqui listamos algumas sugestões para que você faça a compra de tráfego na web com mais confiança e segurança.

Podemos começar?

Como comprar tráfego na web?

comprar tráfego online

1. Entenda sua Persona (cliente potencial)

Entender a persona do seu produto ou do produto pelo qual você se tornou um Afiliado é o primeiro passo.

Essa sugestão pode parecer ridícula, mas é a principal dica quando falamos sobre compra de tráfego na web. Acredite, por incrível que pareça, é uma etapa que a maioria das pessoas não segue.

É a persona que te fornecerá idéias sobre o interesse em um produto, sobre a intenção das pessoas em comprar, como elas se comportam e em quais canais estão presentes.

Esta informação é extremamente significativa para responder a algumas perguntas importantes, como:

  • Qual é o ponto de dor / desejo da persona?
  • Sua oferta criará valor?
  • Em qual plataforma de anúncios devo divulgar?
  • Qual é o melhor discurso para cada anúncio?

Esse conhecimento da sua persona garantirá que sua oferta realmente resolva o seu ponto de dor / desejo, ajudando você a gastar menos em cada conversão feita nas campanhas pagas.

2. Defina sua oferta

Agora que você já conhece bem a sua persona, lembre-se que sua oferta deve estar ser alinhada com uma das dores que sua persona sente ou com o desejos dela. Só assim, você vai conseguir atraí-la a visitar seu site, se registrar ou comprar um produto.

Caso deseje criar uma lista de leads, pense em quais formatos de conteúdo sua persona está acostumada a consumir e defina seu formato.

Esses formatos variam de e-books a cursos online, lembrando que o conteúdo deve sempre resolver o ponto de dor / desejo que você deseja atacar.

Caso queira comprar tráfego da Web para os estágios mais avançados do funil, você pode criar um anúncio que levará a pessoa diretamente à página de vendas, através do seu hotlink, para fazer a compra.

Um exemplo de copy que pode direcionar uma pessoa que deseja perder peso diretamente para a página de vendas de um produto para perda de peso seria:

Descubra agora esse método que faz as pessoas perderem até 4 kg em um mês!

Esta oferta se alinha com a dor da pessoa com certeza a leva à sua página página que possui mais informações sobre o produto.

3. Determine os canais corretos para comprar tráfego na Web.

como comprar tráfego web

Escolher os canais mais adequados para você ajudará você a não desperdiçar dinheiro.

Imagine que você decide comprar o tráfego da Web através do Instagram e que a persona não usa esse canal. Você estaria perdendo dinheiro, certo?

Por isso, é muito importante que você conheça sua persona e compre tráfego na web nos veículos e redes sociais que ele sempre visita.

Abaixo, digo quais são os canais mais usados ​​para se familiarizar com eles.

Anúncios no Facebook

O Facebook permite criar anúncios contendo imagens e vídeos e texto. Eles serão mostrados ao público com base nos interesses e dados demográficos que você determinar em seu planejamento.

Normalmente, o anúncio é composto por um texto, que vem acompanhado de uma imagem ou um vídeo, por um título pequeno, pela descrição da oferta e por um botão com Call to action para que a pessoa impactada pelo anúncio tome uma ação.

Anúncios do Google

O Google Ads é uma plataforma que permite criar campanhas para exibi-las na rede de pesquisa do Google, que são os anúncios exibidos quando pesquisamos um termo no Google e na rede de display, que por sua vez são páginas da Web associadas ao Google que disponibilizam espaços. para anunciantes.

Para campanhas de pesquisa, os anúncios serão criados com base nas palavras-chave selecionadas e nos locais que você definir.

Para definir as melhores palavras, que são de alto volume e baixa concorrência, você pode usar o Google KeywordTool.

Os anúncios exibidos são exclusivamente em formato de texto.

Quando se trata de exibir campanhas de rede de display, é possível criar anúncios reativos que se adaptam ao tamanho da tela do usuário, com imagens e texto.

Caso a campanha seja criada apenas para a rede de display, ela será segmentada pelos interesses do público, local e dados demográficos.

Também é possível criar campanhas que misturam anúncios nas redes de pesquisa e Display, que podem ser segmentadas por interesse e por palavras-chave.

Você tem outra possibilidade: criar vídeos e desenvolver campanhas no YouTube, o que pode ser muito interessante dependendo do seu tipo de público.

Anúncios nativos

Anúncios nativos são aqueles anúncios que parecem misturados com o conteúdo de uma página da web e que não prejudicam a experiência do usuário.

Nesse tipo de anúncio, o texto deve ser curto e direto para despertar a curiosidade no usuário, já que é criado com apenas uma linha.

Esse formato pode ser muito lucrativo, caso você seja um anunciante com mais experiência e tenha disponibilidade para acompanhar os resultados com bastante frequência.

Caso contrário, eles podem ser máquinas de desperdiçar dinheiro.

As plataformas mais conhecidas e mais usadas para comprar tráfego da Web para anúncios nativos são Taboola e Outbrain.

Conhecendo os principais canais e sabendo onde está a sua persona ou comprador, sugere-se que você teste esses canais e veja qual deles apresenta o melhor resultado.

Não se esqueça de definir o orçamento de cada um dos canais para realizar os testes, ok?

4. Defina indicadores de desempenho para continuar a comprar tráfego na web

indicadores comprar trafego na web

Antes de comprar o tráfego da Web e implementar suas campanhas, você precisa saber qual orçamento precisa iniciar e definir quais serão os indicadores de desempenho.

Esses indicadores são aqueles que mostram se a compra do tráfego da Web está sendo eficaz ou se você está perdendo dinheiro.

 O ROI é um dos indicadores mais importantes, porém tenha em mente que não é o único indicador.

O custo por lead (CPL) e a taxa de conversão de leads para vendas também devem ser levados em consideração.

No caso de você já ter comprado tráfego na Web antes, seja para um produto permanente, ou para um produto em lançamento, você pode usar os resultados dessa compra como base, porém, só se os produtos forem do mesmo nichoque os da compra anterior, ok?

Na sequência, defina uma meta de vendas. Faça as contas para verificar se o ROI compensa o esforço e o dinheiro gastos.

Para tornar mais claro, daremos um exemplo.

Suponha que, em uma compra anterior de tráfego da Web, você pagou US $ 1,00 por lead, houve uma taxa de conversão de 0,5% de leads de vendas e nesse lançamento você terá um orçamento de US $ 10.000 e o ticket do produto será de US $ 297 .

Vamos dividir o orçamento pelo valor do CPL (custo por lead), ou seja, US $ 10,00 0 / US $ 1,00, o que nos fornecerá um total de 10.000 leads.

Para estimar as vendas, basta aplicar a taxa de conversão de leads para 10.000 * 0,5, o que resultará em um total de 50 vendas.

Como o ticket do produto é de US $ 297 e temos uma estimativa de 50 vendas, teremos uma estimativa de cobrança de US $ 14.850.

Como o ROI é expresso como uma porcentagem, multiplicamos esse valor por 100, o que resultará em 48,5% do ROI.

Se este será um bom resultado ou não, dependerá do seu negócio.

Caso você nunca tenha adquirido tráfego na Web, você pode testar com orçamentos mais baixos para descobrir seus valores médios de CPL e conversão antes de iniciar um investimento mais alto.

O rastreamento desses números o ajudará a saber se a sua campanha está no caminho correto ou não, e também garantirá a saúde financeira do seu negócio online.

5. Fique atento à sua página de destino:

Ao comprar tráfego da Web, todo anúncio deve direcionar as pessoas para uma página de destino ou landing page específica, na qual esperamos que elas tomem uma ação.

Para aumentar nossas conversões e reduzir nossas despesas de campanha, a página de destino é muito importante.

Deve ser o mais simples possível, com um tempo de download rápido.

A proposta também deve estar alinhada com o que foi oferecido no anúncio e deve ficar claro qual é o próximo passo que seu cliente deve seguir.

Esclareça quais são os benefícios para quem faz o download de algum material ou compra um produto no seu site/blog/loja. Lhe informe sobre qual será a mudança que ocorrerá na tela ou o que a pessoa deve esperar após executar determinada ação.

Especifique quem é o autor do conteúdo e qual é sua autoridade sobre o assunto.

Você também deve exibir evidências sociais para verificar as informações que você apresenta na página de destino.

As pessoas confiam e estão mais dispostas a agir quando vêem que outras pessoas já foram transformadas sobre esse conteúdo.

Por fim, deixe claro aos visitantes da sua página quais são as ações que você espera deles. Um exemplo seria uma frase de chamariz com um verbo no imperativo, como: baixar, garantir e comprar.

6. Acompanhe suas conversões

Conversões Tréfego web

Ao comprar tráfego na Web, é muito importante que você defina o que é uma conversão, seja ela um registro de um visitante da sua lista ou uma compra real.

Somente com esse monitoramento será possível que termos uma dimensão real do valor da campanha e para podermos gerenciar as métricas que foram definidas inicialmente.

Praticamente todas as plataformas que nos permitem comprar tráfego da Web têm uma maneira de rastrear conversões.

O Google e o Facebook permitem a configuração do rastreamento de conversões diretamente pelo Gerenciador de tags do Google, sem a necessidade de um programador.

É muito importante que o pixel de conversão seja instalado corretamente antes de colocar sua campanha no ar. Com isso, você poderá ter uma idéia do valor exato que a campanha rendeu para o seu negócio.

7. Remarketing

Você já reparou que, quando você acessa uma página de vendas de um produto, depois de sair parece que o produto está perseguindo você?

Isso é remarketing e ajudará você a aumentar suas conversões de vendas.

A configuração de uma tag de remarketing no site é muito importante para a compra de tráfego na Web, uma vez é difícil para uma pessoa fazer a compra na primeira vez que é impactado por seu anúncio.

O remarketing feito corretamente preparará os visitantes do seu site para comprar seu produto, e isso pode ser feito nos anúncios do Google e do Facebook.

Não se esqueça que, ao criar uma campanha de remarketing, você pode personalizá-la para cada estágio em que estiver a sua persona.

Você pode definir até onde a pessoa foi e enviar uma mensagem que a convença a comprar.

Por exemplo, uma pessoa que chegou à sua página de vendas e não clicou no Call to Action (Chamada para a Ação).

Você pode criar uma hipótese sobre quais foram as objeções que o impediram de concluir a compra e criar uma campanha de remarketing refutando essas objeções.

Você também pode criar campanhas personalizadas para aqueles que chegaram à sua página de checkout e não concluíram a compra, ou mesmo para aqueles que originaram um ticket de pagamento e não o pagaram.

Essas ações aumentarão suas conversões e o ROI de suas campanhas.

8. Otimize suas campanhas constantemente para comprar tráfego na web

Realizar testes em suas campanhas e a analisar os resultados é um ponto essencial para reduzir seus custos e garantir que a campanha seja lucrativa.

Nesse estágio, as métricas definidas acima serão muito importantes para indicarem se você está no caminho certo ou não.

A melhor maneira de testar uma campanha é usar o teste A / B, variando um item de cada vez.

Defina quais elementos você pode variar para o tipo de anúncio que você está criando, crie pelo menos três variações desse elemento e defina qual métrica mostrará que um foi melhor que o outro.

Um exemplo de métrica é a CPL em uma página de captura de leads, onde a variação do elemento escolhido, como o texto do anúncio que fornece a menor CPL, será mantida.

Replique o texto vencedor e realize um novo teste com outro elemento, como a imagem do seu anúncio.

A página de destino também é um elemento importante para você testar, uma ves que ela afeta diretamente seu CPL ou a conversão de produtos.

Sempre faça testes para otimizar o seu anúncio depois de veiculado, já que você pode melhorá-lo sempre.

Conclusão

A compra de tráfego na Web é basicamente entender o comprador e saber como encontrá-lo no momento e no lugar correto.

Quanto mais o seu discurso estiver alinhado com o que ela deseja, menos você gastará.

A compra de tráfego na web também permite que você dimensione suas vendas e seus negócios para serem mais saudáveis ​​e previsíveis.

Torne os anúncios facilitadores da jornada do seu cliente e reduza seu ciclo de vendas!

Se você gostou, comente abaixo e compartilhe nas suas redes sociais.

Como comprar tráfego na web comprar tráfego comprar tráfego web negócio online persona tráfego tráfego web vebdas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido!
Open chat
Precisa de ajuda?